Use of Cookies
we use cookies to turn better your experience. Legal warning.
Accept
X
site_amor-com-amor-se-paga.jpg
Amor com amor se paga
site_andreia.png
Andreia Oliveira
09/02/2021
Partilhar

Comunicar de forma a conseguir uma ação por parte do seu cliente é um desafio constante, mas apaixonante. Afinal, com o avançar da relação, fica a conhecer melhor o seu cliente e de forma gradual melhora essa relação e ganha benefícios recorrentes.

Conhecer o seu cliente é parte integrante do sucesso do seu negócio, e faz toda a diferença também quando o tema é adquirir novos clientes e assim começar novas relações.

Estamos no mês do amor e todos sabemos que uma relação duradoura e feliz pede comunicação, compreensão e também claro conhecer bem o que gosta e não gosta o seu/sua companheiro/a. Uma analogia fácil de passar para o relacionamento com o seu cliente.

Inicialmente, tem um conhecimento geral sobre o seu cliente, mas à medida que tem um maior histórico de dados, que interage com ele e faz as análises precisas, então torna-se mais fácil oferecer aquilo que o seu cliente pretende e prestar um serviço personalizado e a comunicação pode ser mais segmentada, o que favorece o ciclo – aprofundando mais o conhecimento, já pode melhor segmentar toda a comunicação e também comunicar de uma forma ainda mais personalizada – assim, toda a experiência do cliente se torna única e relevante para ele, inesquecível, e a relação prospera.

É claro que amor com amor se paga, pois o amor está diretamente ligado à recorrência … quanto melhor a relação com os seus clientes, maior a recorrência das vendas, ou seja, ocorrem mais vendas.

Podemos falar de 5 formas de recorrência:

Existe um nível de recorrência básica;  aqui acontece quando a relação estabelecida é apenas transacional, a empresa não conhece os seus clientes e a probabilidade de o cliente repetir a compra é baixa.

Sabia que 33% dos consumidores cortam relações com marcas que falham na personalização, segundo uma pesquisa pela Accenture?

A recorrência reativa percebe-se quando se reconhece que existe um potencial enorme para vender mais ao mesmo cliente e então se tenta ‘impingir’ a todo o custo. Torna-se evidente que a desistência por parte do cliente é muito grande, ninguém gosta de ser incomodado.

Quando a empresa começa a tomar consciência que é importante criar um vínculo com os seus clientes, assume-se uma recorrência responsável.

Começam as vendas mais consultivas e o foco é direcionado para as necessidades do cliente. No entanto a relação ainda é frágil porque ainda não existe uma oferta de valor para o cliente.

A recorrência torna-se proativa quando o cliente recorre à nossa empresa muito mais frequente e constantemente porque estamos comprometidos em oferecer um serviço personalizado, e aqui começam algumas estratégias de cross selling e up selling personalizadas e responsáveis.

A recorrência mais rentável, para empresa e cliente, é a parceria. O resultado é fruto de conhecimento profundo do cliente e da oferta de soluções personalizadas e únicas. O cliente torna-se fã da marca e evoluem em conjunto.

Os negócios dependem dos clientes, eles são a verdadeira razão da sua existência.

E cada vez mais, o sucesso depende da maneira como se comunica e se proporciona uma experiência inesquecível, transformando os clientes em parceiros que o recomendam.

Lá está, amor com amor se paga!

109 Visualizações /coracao.png
Partilhar


Mais Artigos
'Novidades no Retalho'
ver mais >
'Dicas para manter os e-mails relevantes durante (e depois) COVID'
ver mais >
'Como encontrar a rentabilidade de um cliente?'
ver mais >